0 comments on “Série AWS na prática | RDS”

Série AWS na prática | RDS

Relational Database Service (RDS)

Amazon RDS é um serviço de banco de dados (Database as a Service)  totalmente gerenciado pela AWS que torna fácil implementar, operar e escalar um banco de dados relacional na nuvem. Ele fornece uma boa relação de custo/benefício, automatizando tarefas demoradas de administração.

0 comments on “Como gravar arquivos no S3 em Ruby”

Como gravar arquivos no S3 em Ruby

O Amazon S3 é um serviço de armazenamento de objetos altamente redundante e com um custo/benefício excepcional.

em um ambiente elástico, é fundamental ter um repositório de arquivos compartilhado. Antigamente este repositório geralmente era um NFS ou um filesystem distribuído, como GFS ou até mesmo o DRBD. Quando um desenvolvedor precisava disso, ele dependia de algum sysadmin para implementar e manter este serviço. No fim, além de ser uma solução mais cara que o S3, é também mais trabalhosa para implementar e manter.

0 comments on “Série AWS na prática | VPC”

Série AWS na prática | VPC

Continuando com a série de artigos AWS na prática, vamos entender o que é uma VPC, ou Virtual Private Cloud.

Como o próprio nome sugere, pense em uma VPC como um data center lógico dentro da AWS. Uma VPC permite que você crie uma topologia lógica de rede muito semelhante com uma topologia tradicional em um ambiente tradicional.

0 comments on “Série AWS na prática | IAM ( Identity and Access Management)”

Série AWS na prática | IAM ( Identity and Access Management)

No artigo anterior desta série falamos sobre o modelo de responsabilidade compartilhada, agora vamos falar sobre o serviço IAM ( Identity and Access Management).

IAM é o serviço que permite controlar acesso a serviços e recursos da AWS. Com o IAM você pode gerenciar permissões de forma granular, permitindo acesso somente ao que é necessário.

2 comments on “Série AWS na prática | Zonas de disponibilidade”

Série AWS na prática | Zonas de disponibilidade

No artigo anterior  vimos que as regiões são compostas por duas ou mais zonas de disponibilidade. Vamos ver agora o que são as zonas de disponibilidade.

Uma Zona de disponibilidade (AZ, na sigla em inglês) é um conjunto altamente redundante de data centers, projetado para trabalhar de forma isolada das demais zonas de disponibilidade. Cada um desses data centers é projetado no estado da arte de redundância e segurança física, seguindo à risca as principais normas do mercado, como PCI, ISAE-3402 e certificações do Uptime Institute.